Voltar

Vergilio participa de posse da diretoria do CCS-SP

O presidente da Fenacor, Armando Vergílio, participou da solenidade online de posse da diretoria do Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP) nesta quara-feira (14). Na ocasião, ele destacou a história de lutas do Clube e registrou a importância das instituições associativas para o desenvolvimento do seguro e, em especial, do CCS-SP por trazer ao debate temas relevantes para o setor. "Coloco a Fenacor à inteira disposição do Clube para que possamos juntos e irmanados empreender as ações que o seguro necessita", disse Vergilio.

Também presente ao evento, o presidente do Sincor-SP e vice-presidente da Fenacor, Alexandre Camillo - que já foi mentor do CCS-SP - desejou sucesso à nova gestão e cumprimentou a diretoria pela iniciativa de divulgar a publicação que retrata os 48 anos da entidade. "Mais que coirmãs, Clube e Sincor-SP são na essência a mesma coisa e assim devem continuar pelos próximos 48 anos". Para Camillo, o prestígio de quatro entidades na posse do CCS-SP representa um momento singular de congraçamento e união do setor. "O setor pode se sentir robustecido e apto aos enfrentamentos atuais", disse. 

Apesar de estar em trânsito no momento da cerimônia, Robert Bittar, presidente da ENS, fez questão de registrar seus votos de sucesso para a nova gestão. Ele reafirmou a condição de parceria da ENS com diversas instituições do mercado, incluindo o CCS-SP, no intuito de prover o crescimento individual e coletivo do mercado. "Importante é manter o elo de amizade e os objetivos únicos que sempre nortearam o desenvolvimento do mercado", observou.

A diretoria que comandará o CCS-SP na gestão 2020/2022 tomou posse em cerimônia virtual com a presença de associados, convidados e autoridades do setor de seguros. Reeleito para o cargo de mentor, Evaldir Barboza de Paula garantiu que está tão ou mais motivado do que no seu primeiro mandato. "Hoje, aos 50 anos de carreira, me vejo mais preparado para superar junto com a minha diretoria os próximos desafios",frisou.

O evento contou com a participação de convidados especiais, que enalteceram os 48 anos de lutas do CCS-SP e também manifestaram apoio à nova gestão. Dentre eles, Rivaldo Leite, presidente do Sindseg-SP, revelou que somente após assumir o cargo é que se deu conta da importância de união entre as entidades do setor. "Todas compõem uma engrenagem que deve ser harmoniosa, porque buscam o melhor para o mercado e para o corretor de seguros", assinalou.
 
Nova gestão
No seu discurso de posse, o mentor Evaldir agradeceu aos diretores que encerraram a gestão – Nilson Arello, Jorge Teixeira Barbosa e Raquel Gomes – e aos que continuarão – Ivone Elise Gonoretske e Nilson Moraes. Ele também deu as boas-vindas aos novos diretores Ednir Fornazzari, Gilberto Januário e Marcia Del Bel, afirmando que todos terão muito trabalho pela frente. "Não há conquista sem trabalho árduo e bem planejado. O compromisso dessa diretoria é promover as reformulações adequadas, que venham ao encontro dos anseios dos associados".
 
O novo secretário Ednir Fornazzari mencionou sua atuação como mentor CCS de Osasco e Região, quando, afirmou, "deu voz aos corretores". Ele defendeu o relacionamento estreito entre corretores e seguradoras e pregou a união das entidades como meio de fortalecimento. "O corretor está tão sofrido, ultimamente, mas, com a união das entidades nada poderá abatê-lo", disse. Já Nilson Moraes, agora como tesoureiro, destacou a pujança do Clube e expressou seu orgulho de ocupar a nova posição. "Estou inspirado a desenvolver um trabalho à altura dos meus antecessores", declarou.
 
Ivone Elise Gonoretske também manifestou o contentamento por permanecer na diretoria, agora como presidente da Junta Fiscalizadora. "Eu me comprometo a trabalhar para que essa gestão seja exitosa e beneficie os associados", disse. Gilberto Januário revelou que trabalhou na década de 80 na empresa de Antonio D'Amélio, fundador do CCS-SP, e que não imaginava no futuro integrar a diretoria. "Estou comprometido a ajudar a categoria", disse.  Já Marcia Del Bel disse que, apesar da falta de experiência, quer aprender e ajudar. "Vou me empenhar", ressalvou.
 
O ex-mentor Boris Ber, 1º vice-presidente do Sincor-SP, divulgou os eventos do sindicato e falou da nova campanha digital, cujo mote é "Azar é não ter o corretor". "Se engajem, é uma campanha nossa para esclarecer o que fazemos", disse. Em seguida, o mentor Evaldir encerrou a cerimônia, adiantando mais alguns propósitos da nova gestão. "Espero fazer um trabalho entusiasmado com essa diretoria motivada para entregar aos associados aquilo que esperam".

CCS-SP