Voltar

Veja quais são os riscos que mais preocupam o setor

O Fórum Econômico Mundial divulgou a edição 2021 do Global Risk Report, que traz um panorama dos principais riscos que devemos enfrentar globalmente nos próximos anos, destaca o Sonho Seguro. Produzido pela Zurich Insurance Company Ltd em parceria com a Marsh & McLennan Companies e as Universidades de Oxford e de Singapura, entre outros, o trabalho ouviu 700 especialistas e tomadores de decisão em todo o mundo.

A fragilidade econômica e as disparidades sociais agravadas pela pandemia do novo coronavírus são um dos pontos centrais de risco a serem considerados pelos gestores e governos nos próximos anos.

O relatório ressalta também que, se por um lado a crise da Covid-19 acelerou a 4ª Revolução Industrial, expandindo a digitalização das interações, comércio eletrônico, educação online e trabalho remoto, por outro, pode ampliar a desigualdade digital no curto prazo.

A mudança climática, por sua vez, continua sendo um dos riscos globais de maior impacto, especialmente pelo enfraquecimento da cooperação global. A migração para uma economia mais verde é necessária e urgente para evitarmos o risco de perda de biodiversidade e falta de recursos naturais no futuro próximo.

Saadia Zahidi, diretora do World Economic Forum, reconhece "o quão difícil é para governos, empresas e outros stakeholders abordar estes riscos a longo-prazo, mas a lição para todos nós passa por reconhecer que ignorar estes riscos não faz com que a probabilidade de acontecerem seja menor. E não há vacina para isso, tem que ter ações"

Rebeca Toyama, especialista em carreiras, lembra que os cinco principais fatores de risco descritos no relatório impõem desafios para os profissionais.

Doenças contagiosas: A pandemia de COVID-19 trouxe uma nova realidade, acelerou a transformação digital e nossa rotina de trabalho com o home office. Está, sem dúvida, é uma questão de saúde pública, mas que traz para o ambiente profissional um cuidado com as equipes de trabalho, na manutenção dos protocolos de saúde e isso trará, para os líderes e para as equipes, uma atenção maior com este fator que já transformou as nossas vidas;

Crises de imigração: Lidar com o outro, estar aberto à integração entre as equipes de trabalho lidando com as diferenças de crença e de cultura devem ser a realidade e preocupação dos profissionais. As crises mundiais continuarão levando a mudanças e desafios, como as questões imigratórias, e isso impacta diretamente a vida profissional;

Eventos causados pelas mudanças climáticas: Além de novos modos de vida dentro de um dia a dia cada vez mais impactado pela tecnologia, as mudanças climáticas também farão parte dessa realidade. Como as novas fontes de energia, a economia da redução de gases causadores do aquecimento global, novos materiais, entre outros temas irão gerar novas oportunidades nas empresas. Profissionais atualizados com essa realidade, conhecedores de novas legislações já aplicadas em países desenvolvidos e experientes na aplicação dessa realidade ao mundo das empresas, serão especialmente requisitados;

Falhas em cybersegurança: Ataques de hackers, roubo e segurança de dados, chaves e senhas e compartilhamento de informações, entre outros temas, serão a realidade no mundo profissional. Se considerarmos a realidade do home office, as empresas e os profissionais precisam ter cuidado com o trânsito de informações nas redes e estarem atualizados com estas soluções. Cuidar bem das informações profissionais utilizando computador pessoal e smartphone será fundamental, pois dados oferecem um risco quando caem em mãos erradas;

Desigualdade digital: Este é um risco que afeta toda a economia, pois à medida em que nossa vida fica mais tecnológica com soluções de aplicativos, delivery, organização do trabalho doméstico e profissional no dia a dia, a desigualdade digital fica ainda mais evidente, e é um dos principais riscos do Global Risk Report. Os profissionais que desenvolvem soluções para reequilibrar o acesso à informação, à internet e à digitalização vão fazer a economia crescer de forma sustentável. Em países como o Brasil, este é um risco ainda mais premente com tantas dificuldades.

 
 

Sonho Seguro