Voltar

Sincor-SP orienta quem ainda não se recadastrou

O presidente do Sincor-SP e vice-presidente da Fenacor na Região Sudeste, Alexandre Camillo, afirma que ainda é possível concluir o recadastramento. isso porque todas as vias de atendimento ao corretor de seguros, seja o site da Susep, o Ibracor ou os Sincors continuam a atender. "Quem está fora do mercado são os que não se manifestaram ou não atenderam as exigências da Susep. Eles ainda podem se recadastrar nos próximos 60 dias", alerta.

Os profissionais que não atenderam ao prazo estipulado e estão com os seus registros suspensos, conforme o determinado pela Circular Susep nº 552 de 17 de maio de 2017, devem acessar a seção "Informações ao Mercado/Corretores de Seguros/ Recadastramento" no site da autarquia (www.susep.gov.br) para a regularização dos seus registros.

O mesmo procedimento deve ser adotado por aqueles corretores que são os responsáveis técnicos em sociedade corretoras e que estão impedidos de atuar nessa condição em virtude do não cumprimento do prazo. Já os corretores que finalizaram o pedido de recadastramento dentro do prazo, mas que ainda estão em análise por parte da autarquia, não serão prejudicados e os seus registros continuarão ativos até a conclusão da análise.

O prazo para o recadastramento do corretor de seguros pessoa física foi encerrado no último dia 15 de dezembro. Camillo lembra que os Sincor's de todo o país criaram uma estrutura para atender corretores sobre o recadastramento. "Cada Sincor, dentro de suas possibilidades e estrutura, atendeu a todos. Não dá para dizer que não teve amparo. Foram atendidos corretores sindicalizados ou não. Em São Paulo foi criada uma central que fez mais de 30 mil atendimentos telefônicos e 9 mil atendimentos presenciais", revela.

Para o dirigente, é preciso destacar o trabalho feito. "Há que se enaltecer a Susep que atendeu o pleito da categoria e ao Ibracor que apoiou a Susep e aos Sincors de todo o país. Todas as instituições envolvidas trabalharam com seriedade para atender a categoria", registra.

O Sincor-SP em parceria com a Ibracor, recebeu a listagem dos corretores que estavam com exigência e dos corretores que não finalizaram o processo. "Foram 3 mil em exigência e 1.500 corretores que não finalizaram. Ligamos a todos nesta situação e o Ibracor mandou e-mail para todos comunicando. Todos os Sincors fizeram um trabalho junto ao corretor", relata.

Ele revela ainda que o Ibracor chegou a contratar pessoas para fazer atendimento na Susep e garante que o atendimento foi oferecido a todos os profissionais inclusive os não associados. "Tanto é verdade que na prorrogação muitas das pessoas que cumpriram o prazo ficaram decepcionadas, pois haviam cumprido o prazo e, ainda assim, houve corretores que não atenderam ao cumprimento de providências após adiamento para 15/12, assinala.

E agora?

Durante 2017 foram inúmeros comunicados e alertas avisando do recadastramento. A imprensa especializada, nas redes sociais, comunicados das entidades e até as próprias seguradoras alertavam os corretores. "Temos de respeitar a maioria dos profissionais corretores que respeitou o prazo do recadastramento e demonstrou comprometimento e até qualificação profissional. A eles devemos nosso respeito e agradecimento porque entenderam que o recadastramento foi uma atitude da Susep atendendo a categoria que há muito pleiteava o recadastramento e a volta da identidade profissional", lembra o presidente do Sincor-SP.

Site FENACOR (05/01/2018)