Voltar

Saiba como aderir ao selo de qualidade do Corretor

Saiba como aderir ao selo de qualidade do Corretor

Aderir ao Código de Ética pode trazer um retorno expressivo para o corretor de seguros, tanto para a sua imagem junto aos clientes quanto do ponto de vista financeiro.

Isso porque, esse código, criado há 10 anos, pode ser considerado como um "selo de qualidade" que atesta o elevado grau de profissionalismo do corretor de seguros que aderiu às normas éticas contempladas.

O processo de adesão é simples, rápido e gratuito. Basta acessar o endereço eletrônico https://www.fenacor.org.br/Servicos/CodigoDeEtica e preencher o formulário de adesão.

Nesse mesmo endereço, é possível também conhecer detalhadamente o Regimento Interno do Comitê de Ética Profissional dos Corretores de Seguros; ver quem integra o Comitê de Ética; conferir quem já fez a adesão; e baixar o selo a que faz jus o profissional que adere.

Aprovado e reconhecido oficialmente pelo Ato 11/08 do CNSP, o Código de Ética dos Corretores de Seguros contempla um "Regime Disciplinar", o qual prevê punições a quem o infringir que vão de penas de advertência; censura; e até cancelamento do selo de adesão ao Código de Ética.

São estabelecidas ainda normas éticas no relacionamento entre os corretores, que devem desenvolver suas atividades profissionais norteados pelos princípios da concorrência leal e honesta, abstendo-se de formular juízo depreciativo e de fazer comentários que possam desprestigiar ou prejudicar outros profissionais.

O corretor de seguros que adere ao Código de Ética deve recusar a intermediação que já esteja entregue a outro profissional (a não ser que haja anuência do segurado e respeitada a legislação pertinente); respeitar as parcerias associativas quando houver co-corretagem; e solicitar a participação do Sincor de sua respectiva base territorial, quando houver controvérsia ou litígio com outro corretor, utilizando a mediação, a conciliação ou a arbitragem, como meio alternativo para solução de conflitos.

No aspecto do "Relacionamento Social", o corretor deve interessar-se pelo bem comum, contribuindo com seus conhecimentos, capacidade e experiência profissional, para melhor servir a sociedade, devendo, ainda cooperar para o progresso da profissão, mediante intercâmbio de informações e conhecimentos técnicos, contribuindo com seu trabalho junto às entidades de classe, escolas e órgãos de divulgação técnica e científica.

A publicidade precisa ser usada de forma clara e direta, oferecendo e anunciando serviços compatíveis com a prática comercial e a legislação vigente.

O corretor ético também precisa abdicar dos interesses pessoais em prol daquelas da coletividade, no sentido de oferecer maior cooperação no desenvolvimento do mercado de seguros; e considerar a profissão como alto título de honra, não praticando e nem concorrendo para a prática de atos que comprometam sua credibilidade e cidadania.

CQCS (08/03/2019)