Voltar

Procura pelo seguro de vida mais que dobrou no ABC

Pesquisa realizada pela MAG Seguros revelou um aumento de 114% na procura por seguro de vida desde o início da pandemia da covid-19 na região do ABC (SP). Segundo Juan Alves, superintendente da unidade de São Bernardo da seguradora, a pandemia impactou o mercado de seguros quanto ao volume de apólices, mas os custos dos planos ainda não sofreram alteração.

Alves afirma que o mercado de seguros trabalha com estatísticas demográficas para fazer os cálculos atuariais que vão impactar o preço ao consumidor final. "Estes indicadores são de longo prazo e, desta forma, a pandemia, por ser algo pontual, não apresentou impactos nos preços praticados", diz. "O seguro de vida é feito sob medida, baseado nas necessidades de cada pessoa. É possível realizar a contratação de seguro de vida a partir de R$ 50 por mês", completa

Os tipos de seguros com cobertura por morte são os mais procurados. "A pandemia trouxe esta maior consciência de cuidar do futuro financeiro da família em caso de ausência. Todos queremos estar e deixar quem mais amamos protegidos. Também percebemos a demanda por soluções voltadas para a sobrevivência, como o plano de Diária por Incapacidade Temporária", detalha.

O seguro de vida se tornou não apenas mais popular, mas também mais acessível. "Na verdade, o seguro de vida está diretamente relacionado com os impactos que a perda de receita em casos como invalidez – desde um afastamento temporário até algo mais grave – até mesmo a morte ou o diagnóstico de doença grave, internação ou realização de cirurgia. A ideia do seguro de vida é contribuir com a manutenção do padrão financeiro das pessoas e honrar com os compromissos assumidos diante de diversos riscos os quais qualquer pessoa está exposta", analisa.

O acesso também fica mais fácil porque a  contratação pode ser feita online. No caso da MAG ela já atende no e-commerce de apólices desde 2014. 

CQCS