Voltar

Previdência aberta bate R$ 1 trilhão em reservas

Há décadas os executivos de previdência privada tem um sonho: que o brasileiro poupe para a aposentaria. Este sonho ainda demora um pouco mais, diante da crise econômica vivida no país, que reduz a renda média do brasileiro. Mas outro sonho, o de atingir R$ 1 trilhão em reservas de participantes dos planos de previdência complementar aberta virou realidade em dezembro de 2020.

O resultado é 7% superior ao verificado em igual período do ano anterior, segundo dados da FenaPrevi (Federação Nacional de Previdência Privada e Vida), entidade que representa 67 seguradoras e entidades abertas de previdência complementar no país.

Em dezembro, as contribuições para aos planos de previdência privada também tiveram resultado positivo e somaram R$ 17 bilhões, apontando crescimento de 23,5% frente ao mesmo mês do ano anterior. A captação líquida em dezembro chegou a R$ 9,4 bilhões, com saldo positivo 22,5% superior em relação a dezembro de 2019.

O resultado é visto como um atestado da resiliência do setor frente ao cenário adverso apresentado em 2020. "Foi um ano de grandes desafios, principalmente na gestão dos recursos e na oferta de novas opções de planos para esse novo momento de quedas das taxas de juros. Podemos dizer que o ano foi de adaptação e preparação para continuarmos avançando em novas soluções em Previdência", afirmou Jorge Nasser, presidente da FenaPrevi.

Sonho Seguro