Voltar

Preço de seguro de automóvel volta a cair

O preço do seguro de automóvel voltou a registrar queda em outubro em comparação a setembro, após leve aumento no mês anterior. Antes, a trajetória estava em queda por sete meses consecutivos. Os dados são da TEx. O Índice de Preços do Seguro Automóvel (IPSA) considera gênero, região, faixa etária e idade do veículo.

Em janeiro, por exemplo, ao contratar o serviço para um automóvel de R$ 50 mil, o segurado pagava R$ 2.800 pelo serviço, em média. Em outubro, valor caiu para R$ 2.500. Um mês antes, o consumidor desembolsava R$ 2.550.

O estudo da insurtech também traz informações quanto à evolução dos valores por gênero e indica que o valor final do seguro é de quase 18% mais caro para os homens. Isso acontece porque os homens se envolvem mais em acidentes graves e com perda total do veículo.

Quando a comparação é por faixa etária, o índice mostra que os motoristas mais novos costumam pagar mais pelo seguro. A ‘geração Z' (1990-2014) paga quase o dobro do que os ‘Baby Boomer' (1943-1964).

A região que o segurado reside também é um dos fatores analisados para a definição de preço dos seguros. Cidades que possuem de 10 a 50 mil habitantes possuem o seguro mais barato do mercado, enquanto os motoristas de cidades entre 100 e 500 mil habitantes pagam o maior valor.

Outros fatores que interferem nos preços dos seguros são a idade do veículo, o preço dele na tabela Fipe e a quantidade de quilômetros rodados. O estudo aponta que o valor do seguro para um carro usado, de 6 a 10 anos, custa quase o dobro do de um zero quilômetro.

O índice é produzido com base nos dados do TEx Analytics, ferramenta de inteligência de mercado desenvolvida pela companhia, e é dividido em seis indicadores. Ele leva em conta a inflação geral.

Valor Investe