Voltar

Novos produtos fazem mercado de títulos de capitalização avançar

 

Em vigor desde abril, o novo marco regulatório da capitalização já produziu efeitos: a arrecadação das novas modalidades alcançou R$ 577,0 milhões no último trimestre, contribuindo para que o mercado fechasse o semestre com uma receita global R$ 11,5 bilhões, avançando 11,5% em relação ao mesmo período de 2018. Os dados são da Federação Nacional de Capitalização (FenaCap).

(FOTO: Divulgação) Marcelo Farinha

"Embora o momento ainda seja desafiador, a capitalização, aos poucos, vem retomando seu ritmo de crescimento. O lançamento das novas modalidades abriu espaço para a criação de cerca de 400 novos produtos somente no primeiro semestre do ano e as perspectivas são as melhores possíveis para os próximos anos", afirma Marcelo Farinha, presidente da entidade.

Performance no semestre

Ainda de acordo com o balanço da Federação, no primeiro semestre do ano as provisões técnicas – montante correspondente a recursos de títulos de capitalização ativos – somaram R$ 30,3 bilhões, avanço de 3,7% em relação ao primeiro semestre do ano anterior. O valor relativo aos resgates parciais e finais de clientes de títulos de capitalização atingiu R$ 8,6 bilhões, um recuo de 1,0% em relação ao primeiro semestre de 2018. Em todo o país, foram entregues R$ 570 milhões em prêmios em dinheiro, o que equivale ao pagamento de R$ 4,6 milhões de prêmios em dinheiro por dia útil para clientes com títulos de capitalização sorteados.

90 anos de Capitalização

Em 1929 foi comercializado o primeiro título de capitalização e de lá pra cá o produto passou por diversas mudanças, tornando-se cada vez mais aderente as necessidades dos consumidores. O produto, que combina soluções de negócios com sorteios, conta atualmente com seis modalidades:

Instrumento de Garantia: Funciona como garantia para contratos de qualquer natureza, incluindo empréstimos e aluguel de imóveis, por exemplo;

Filantropia Premiável: O consumidor cede o direito de resgate da sua reserva para uma instituição filantrópica previamente credenciada pelas empresas de capitalização;

Popular: Permite que o cliente adquira um título de valor acessível, em torno de R$7, e participe de sorteios de prêmios em dinheiro com direito ao resgate de até 50% do valor pago;

Tradicional: O objetivo dessa modalidade é a formação de uma reserva, de maneira programada, por um prazo previamente conhecido e valor pré-determinado. Dá direito à participação em sorteios ao longo de toda a vigência e ao resgate de 100% do que foi pago, atualizado pela TR, ao fim do prazo do contrato. É uma solução para as pessoas que não têm disciplina para guardar dinheiro;

Incentivo: Nessa modalidade, uma empresa de varejo, por exemplo, adquire uma série exclusiva de títulos e cede aos seus clientes o direito a participar de sorteios. É uma forma de alavancar vendas, ampliar mercado, girar estoque e estreitar o relacionamento com os consumidores;

Compra Programada: Essa modalidade permite a acumulação mensal vinculada à aquisição de bens duráveis com sorteio de prêmios.

Revista Apólice (22/08/2019)