Voltar

Manobristas: cuidado para não perder indenização

As empresas que oferecem serviço de manobrista devem ter um seguro que dê garantia contra furto, roubo ou acidente. O problema é que há várias empresas que atuam na informalidade e não têm seguro. Nesses casos, o segurado tem de fazer um Boletim de Ocorrência e acionar a sua seguradora, que vai então cobrar da empresa responsável pelo manobrista. Mas a seguradora vai ressarci-lo do prejuízo.

De acordo com Carlos Valle, presidente do Sincor-PE, existem manobristas próprios de estabelecimentos e manobristas terceirizados, que atendem mais de um local, e é importante estar atento a isso. "Se for manobrista do restaurante, você não está entregando o carro ao motorista, e sim ao restaurante. O restaurante é responsável. Precisa receber o ticket, conferir, para ver se se refere a isso", contou. "Eu já vi casos de ladrões furtando veículos se passando por manobristas", pontuou o presidente.

Ele também aconselhou aos motoristas a não entregarem as chaves do carro para qualquer pessoa. "Muitas vezes as pessoas pensam no seguro imaginando o prejuízo material. Podemos ir mais além e pensar que a pessoa atropele e mate alguém, na condução do seu carro, da sua propriedade, quem vai conhecer é você. Ele responde o crime, mas você responde o cível. Você estaria encurralado", disse.

Em entrevista ao CQCS, Dorival Alves, advogado e Corretor de Seguros, deu um exemplo simples de situação em que o manobrista causa um acidente. "Vejamos um exemplo rotineiro, fui ao restaurante e o manobrista bateu meu veículo no estacionamento. O seguro vai pagar? Nessa situação, antes, é importante verificar se a empresa que administra o local em nome do restaurante conta com seguro para casos como esses. Quando a empresa, o estabelecimento e o motorista têm seguro, fica mais fácil resolver o problema", explicou.

Segundo o advogado, se o proprietário do veículo não possuir seguro para o carro, deverá arcar com as despesas sozinho inicialmente e, depois, deverá entrar com uma ação cobrando o valor gasto para a empresa que contratou o manobrista. Isso pode gerar grandes dores de cabeça para o proprietário do veículo, além de ser um processo demorado. Por isso, é muito importante ter um seguro de automóvel contratado.

Na segunda hipótese, se o proprietário do carro possui seguro deve acionar a seguradora para as providências devidas e num futuro não muito distante a seguradora irá ajuizar uma ação em desfavor do restaurante para reaver os prejuízos gastos com a reparação do veículo do segurado. Por isso, é importante que todos os proprietários de estabelecimentos comerciais que oferecem este tipo de serviço, mesmo que gratuito, devem contratar este tipo de seguro. Tenho ouvido de bastantes comerciantes que o serviço de manobrista é terceirizado. É bom destacar que um carro furtado, roubado, incendiado ou avariado quando o proprietário está no estabelecimento comercial a justiça tem entendido que o estabelecimento comercial é solidário n a responsabilidade pelo ocorrido.

"Em pesquisas realizadas, deparamos que são poucas as empresas que contratam este tipo de seguro. Uma excelente oportunidade para os profissionais corretores de seguros", pontuou Dorival.

Por fim, Dorival deu dicas simples sobre os procedimentos básicos para registrar uma ocorrência: basta ir até a administração do estacionamento e fazer uma reclamação, na qual é preciso comunicar por escrito o ocorrido e pedir uma via protocolada para ficar com você. "Lembre-se também de realizar um boletim de ocorrência policial", aconselhou.

CQCS