Voltar

Lideranças criticam lei que regulamenta associações

~As lideranças dos corretores de seguros reagiram de forma enfática à publicação da Lei 20.894/20, sancionada pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado, que regulamentou a prática e o funcionamento das associações de proteção veicular naquele estado. O presidente da Fenacor, Armando Vergilio, por exemplo, afirmou que a lei é "flagrantemente ilegal" e assegurou: "vamos derrubar esse retrocesso".

Já o presidente do Sincor-SP, Alexandre Camillo, alertou que a lei levará prejuízo ao consumidor. Segundo ele, a regulamentação de cooperativas de seguros ou de associações de proteção deve ser de competência federal e sob a supervisão da Susep, com distribuição exclusiva por corretores de seguros. "A lei abriu a porteira para uma prática que pode lesar a sociedade e o estado não terá como fiscalizar",, acrescentou Camillo, em entrevista ao CQCS.

Ele disse ainda que, "quando o prejuízo chegar", às pessoas prejudicadas não saberão reconhecer a diferença entre o que adquiriu e o seguro de fato. "Teremos uma perda de imagem irreparável", lamentou o presidente do Sincor-SP.

Por fim, ele criticou o fato de se seguir este caminho e conclamou os corretores a continuarem alertando a população sobre a atuação dessas associações.

CQCS