Voltar

Instagram pode ser usado para aumentar negócios

Dicas para vender mais no Instagram comercial


O G1 publicou reportagem com dicas de empreendedoras sobre a utilização do instagram comercial, que podem ser utilizadas pelos Corretores de Seguros na sua rotina profissional para amplir a carteira de negócios e aprimorar ainda mais o atendimento prestado aos clientes.

Veja o texto da matéria, abaixo, na íntegra:

A pandemia do coronavírus impulsionou muitos negócios a venderem online e, hoje, 7 em cada 10 pequenas empresas vendem pela internet, segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Dentro do universo digital, 54% das pequenas e médias empresas usam o Instagram para vender. Mas para vender nesta rede social não basta ter uma conta ativa.

É preciso estratégia, ter um bom planejamento e saber usar as ferramentas disponíveis para atrair mais clientes. "Ferramentas como Stories, IGTV, Reels e transmissões ao vivo permitem que as empresas contem suas histórias, construam uma conexão autêntica com sua audiência e potencializem as vendas. A digitalização é uma estratégia fundamental para as marcas, principalmente as pequenas", afirma Adriana Grineberg, diretora de operações do Instagram da América Latina.

A dica do próprio Instagram é que o empresário crie um perfil comercial na plataforma. Com ele, é possível ter acesso a ferramentas para criar conteúdo, conhecer sua audiência e analisar o desempenho da marca (saiba mais sobre essas ferramentas abaixo).

O G1 ouviu 3 empreendedoras, responsáveis por marcas com milhares de seguidores no Instagram.

Elas contam o que fazem para atrair clientes e estimular as vendas.

Usando a plataforma a seu favor Isabela Matte criou sua loja virtual de roupas quando tinha apenas 12 anos. Apaixonada por moda, começou a criar peças para usar e, ao perceber que fazia sucesso entre as amigas da escola, teve a ideia de criar uma marca.

Com o apoio dos pais, fez a Isabela Matte Store funcionar e, dois anos depois, faturou seu primeiro milhão. Hoje, dez anos depois, continua com seu negócio exclusivamente digital e usa o Instagram para divulgar sua marca. "O Instagram te ajuda a ter mais conexão com seus clientes e seguidores, pra você apresentar seus produtos de formas diferentes, em vídeos, fotos. É uma ótima plataforma pra te ajudar a vender, por isso, você tem que aprender a usá-la a seu favor", diz Isabela.

Mas Isabela alerta: não é um trabalho fácil. Tem que se atualizar sempre, aprender a mexer na plataforma e criar muito conteúdo. "Tem muita gente oferecendo técnicas infalíveis de vendas no Instagram. Isso não existe, tem que ter uma marca sólida, um bom planejamento de vendas e aí sim você vai ter sucesso. Não é só estar lá", afirma.

Confira as dicas de Isabela:

Planejamento é essencial. Responda a três perguntas: "o que eu vendo?", "quem é meu público?" e "que sentimento sua marca consegue causar?".

Com essas respostas, é possível fazer um plano de vendas e posts.

Tem que dominar as ferramentas do aplicativo, saber tirar fotos legais, selecionar imagens e vídeos que vendam bem seu produto.

Acompanhar as tendências. Por exemplo, se tem um tipo de vídeo viralizando nas redes sociais, faça um pra sua marca nesse estilo.

Isso é uma chance de atrair mais gente para o seu perfil.

É preciso ter um bom posicionamento de marca. Investir em parcerias com influenciadores e tráfego pago é legal, mas antes é preciso "arrumar a casa".

Se os seus posts não trazem resultados, as fotos não estão vendendo, você não tem identidade visual, não vai adiantar.

A influenciadora vai atrair seguidores, mas isso não significa que você vai vender.

Apareça em fotos e vídeos no perfil da sua marca. As pessoas não se conectam com textos e imagens, elas se conectam com pessoas. Quando você "dá as caras", você vende muito mais.

A pessoa não está no Instagram só para comprar, ela quer se divertir, se informar. Por isso, tem que criar conteúdo além das vendas.

Use e abuse do Stories. Um exemplo: um vídeo no meu feed que tem uma média de visualização de 30 mil curtidas, no Stories tem mais de 100 mil visualizações.

As pesquisas dizem que as pessoas passam mais tempo vendo Stories do que o feed.

Criando engajamento com o público Da dificuldade de encontrar lingeries plus size, surgiu a Berenix, negócio da Adriana Marinho, que hoje também vende pijamas e roupas divertidas, com tamanhos entre P ao 5G. Quase 100% das compras no site da marca são feitas a partir das postagens no Instagram.

Adriana desenha as peças e faz tudo da marca sozinha, apenas a parte de confecção é terceirizada. E entre as diversas funções do seu trabalho, está cuidar muito bem de sua conta na rede social. "Eu acho que o Instagram é a maior vitrine que a gente tem hoje em dia. Minha marca e outras marcas pequenas não poderiam nem ter nascido se não fosse a plataforma", diz Adriana.

Para a empreendedora, o segredo de engajar com seu público é dar as caras no Stories e nos posts. "Foco em mostrar as roupas e usar minha casa, que é toda colorida, pra produzir as fotos. Eu mesma apareço nos posts e sei que esse é exatamente meu forte e diferencial. Eu sou a cara da marca e as pessoas se identificam comigo, tenho cliente que até vira amiga", conta Adriana.

Confira as dicas da Adriana:

Atendimento ao cliente é muito importante. Sou muito rápida na resposta. Se tem algum problema com o pedido, por exemplo, e eu atendo a cliente de uma forma honesta e carinhosa, consigo reverter a situação. Faço isso todos os dias sozinha, porque quero ter certeza que esse atendimento está sendo feito de forma perfeita.

Interaja com suas clientes e seguidoras. Sempre que posto algo, tiro um tempo pra ficar respondendo comentários. Eu quero conhecer o perfil das minhas clientes, saber o que elas gostam. Até o feedback negativo é um presente, porque a partir dele você pode melhorar.

Esteja aberta ao diálogo, receba bem as críticas e melhore a partir dele. Mostre os bastidores do seu negócio, as pessoas adoram. Não foque só em vender, mas sim em produzir conteúdo que gere interação. Investimento que dá resultado

Mariana Juliano foi estilista por 10 anos de uma marca de roupas feminina. Quando engravidou, não achava no Brasil roupas com preços acessíveis que fossem estilosas, coloridas e com estampas diferentes para bebês. Resolveu esse problema criando sua própria marca em 2018, a The Mini Forest.

Tatiene Juliano é irmã da Mariana e responsável pelas redes sociais da loja. Ela conta que o Instagram é o foco já que é responsável por cerca de 70% das vendas. "Nosso Instagram existe desde o primeiro dia da marca. Investimos muito porque é o que mais dá resultado de vendas", explica Tatiene.

Diferentemente da Berenix e da Isabela Matte Store, a dona da The Mini Forest não aparece nos posts do Instagram. Mas isso faz parte de um planejamento.

A ideia é explorar o mundo mágico das estampas, cheia de bichos e seres mágicos da floresta. "A gente faz um Instagram lúdico, sem mostrar rostos de humanos. A gente quer que seja voltado para o mundo infantil. Tem dado certo porque é nosso diferencial", conta.

Confira as dicas da Tatiene:

Para a gente, o que mais dá resultado para trazer novos seguidores e consumidores para o Instagram é fazer parceria com influenciadores.

Não fazemos publicidade, mas mandamos peças para eles, que organicamente divulgam o produto e a marca.

Postar algum produto no feed da plataforma todos os dias é importante, porque é isso que gera venda. Nos dias em que não postamos nada, é um dia com menos vendas.

Não deixe que o Instagram seja só uma vitrine de produtos. Crie conteúdo com dicas e informações do universo do seu produto ou serviço.

No Stories, tem que ser mais dinâmico e promover interação. Sempre que postamos enquetes, os resultados são legais.

A gente sabe que o Instagram está estimulando a criação de vídeos na plataforma.

O Reels é uma boa opção nesse sentido. É muito importante que as mensagens via Direct sejam respondidas com rapidez, porque isso também gera engajamento. Esse relacionamento próximo com o cliente é essencial.

Conheça as ferramentas disponíveis no Instagram Feed: É uma vitrine virtual onde é possível mostrar os detalhes dos produtos através das fotos, sempre incluindo informações, como materiais, usos e preços. Stories: O formato é um importante aliado das marcas.

A dica é desenvolver conteúdos criativos, que prendam a atenção do consumidor. Ele também pode ser usado para anunciar novos produtos, promoções e mostrar o dia-dia da marca, aumentando ainda mais a proximidade com o consumidor.

Dentro do Stories, é possível criar um Destaque e armazenar todos os produtos que fazem parte de uma coleção ou todas as informações para saber qual o seu tamanho, por exemplo.

Reels: A ferramenta de vídeos curtos oferece ao empreendedor a oportunidade de inovar e ser criativo para apresentar sua marca e produtos. Instagram Reels, concorrente do TikTok, amplia duração dos vídeos para 30 segundos

Direct: O perfil no Instagram é uma comunicação de via dupla. Essa ferramenta permite responder as mensagens recebidas e tirar as dúvidas dos clientes em mensagens privadas.

Também é possível classificar por estrelas ou filtrar as conversas para voltar às mensagens que o empreendedor deseja acompanhar.

IGTV: Oportunidade de produzir vídeo mais longos, com um conteúdo mais aprofundado. Dá pra contar sobre o processo de produção de um produto, as inspirações da merca ou abordar um tema que possa fortalecer a conexão com os consumidores.

Ao Vivo: As transmissões oferecem uma conexão instantânea com os seguidores e é uma oportunidade para compartilhar novidades, conversar sobre questões relacionadas à marca, responder dúvidas e interagir com os clientes.

Ferramenta de compras: É possível marcar os respectivos preços em suas fotos, facilitando a compra. Com um clique, o consumidor pode ir diretamente para o site ou e-commerce do produto e adicioná-lo ao carrinho.

Insights e métricas: A ferramenta fornece informações como visualizações do perfil, cliques em sites e informações valiosas sobre seus seguidores, como idade e os horários em que estão mais ativos no Instagram.  

G1