Voltar

Corretores de seguros aprovaram Sincor Digital

Na edição online do "Fórum com a Imprensa Especializada", realizada pelo Sincor-SP nesta quarta-feira (11/11), Alexandre Camillo, presidente do Sincor-SP, destacou que o Sincor Digital, evento remoto organizado em outubro pela entidade em substituição ao Conec e que teve de ser suspenso devido à pandemia de corona vírus, foi um sucesso. 

Para ele, os eventos presenciais não vão morrer. Camillo aposta que o modelo digital veio para ficar e que o Sincor Digital entre na agenda. "A pandemia mostrou como somos seres sociáveis. Queremos o olho no olho mesmo. Não de maneira eletrônica. Queremos rir juntos. É certo dizer que o modelo digital também veio para ficar. Assim como o ambiente corporativo e o teletrabalho, vão existir os eventos remotos", disse.

Boris Ber, vice-presidente do Sincor-SP fez um balanço do evento. "Foram mais de 5 mil inscritos. Um número que nos trouxe uma alegria enorme. Chegamos a ter 4400 pessoas ao vivo em determinado momento", disse.

Ele falou também que a pesquisa de satisfação feita entre os participantes mostrou que 90% dos participantes aprovaram o evento. "De modo geral, todos gostaram. Tivemos mais elogios do que críticas e vamos levar em consideração para melhorar no futuro. Da nossa parte, ficamos satisfeitos com o resultado", disse. 

Armando Vergílio, presidente da Fenacor, participou do encontro e destacou o Conexão Futuro Brasil. "Amanhã, dia 12, acontece mais uma edição desse evento que nasceu diante da nova realidade de pandemia que acabou sendo um acelerador do processo de tecnologia", pontuou o dirigente.

Ele lembrou que os corretores de seguros se adaptaram muito bem às exigências impostas pela pandemia e cumpriram seu papel de proteger a sociedade. "A pandemia consolidou a figura do corretor como um assessor consultor que é hoje necessário e escolhido pelo segurado. Isso se consolidou. Já tínhamos essa imagem entre nós e isso se consolidou para toda a sociedade", afirmou.

O presidente da Fenacor também disse que o Congresso Breasileiro dos Corretores volta para São Paulo depois de 20 anos. "Decidimos levar  o congresso brasileiro da categoria para o centro  do mercado de seguros, o maior estado em número de corretores e negócios. Será um evento renovado, repaginado dentro dessa nova ordem que se estabelece", disse.

Vergílio não descartou a possiblidade de fazer o teste da covid-19 para os participantes do congresso. "Não temos dúvida que vamos unir as forças de todos os Sincor's com o Sincor-SP e Fenacor para fazermos o maior e melhor congresso de corretores do nosso país", reforçou.

Sincor-SP

Alexandre Camilo reforçou a importância do associativismo e lembrou da campanha de novos sócios para a entidade. "Este é um ano que me trouxe desafios exponenciais. Reinventamos a entidade e estou concluindo um trabalho de três anos. Fomos arrojados em decisões com eventos digitais, transformando nossas regionais em digitais e não foi a pandemia que trouxe isso. Reinventamos a entidade para torná-la com musculatura financeira para fazer a representação que o corretor exige de nós", disse.

Mas ele destacou que é importante que o corretor entenda e reconheça a importância de ser associado à entidade e comparou. "Os grandes bancos não são associados à Febraban à toa ou grandes empresas não deixam de participar da Fiesp. Todos saem ganhando", disse.

 
 

CQCS