Voltar

Connection 2021: veja o que aconteceu no 1º dia

A manhã do primeiro dia do Connection 2021 foi repleta de bons conteúdos e troca de experiências sobre o mercado de seguros. Logo na abertura, muito otimismo em relação à ampliação dos negócios no curto prazo, com a esperança de que estamos chegando ao fim da pandemia pelo novo coronavírus. "Acredito que neste segundo semestre vamos ver um aquecimento considerável do setor, com a rotina voltando à normalidade ", destacou o presidente do CCS-RJ, Luiz Mário Rutowitsch.

A diretora secretária do CCS-RJ, Dayse Magesti, reforçou a importância da participação das mulheres no mercado, "com sua inteligência e sensibilidade para fechar grandes negócios". Já o diretor financeiro do CCS-RJ, Marco Marques, observou a necessidade de união neste fim de pandemia, e que "os prestadores de serviços do setor, essenciais para o funcionamento como um todo, sejam vistos como parceiros das empresas e corretores, sempre com o objetivo de melhorar o ambiente de negócios". O fundador da Educa Seguros, Anderson Ojope –-, enfatizou a importância do evento neste momento de virada no setor. "Nesta segunda edição, vamos buscar, juntos, as melhores formas de retomar as atividades do setor, junto àqueles que são os mais atuantes junto aos clientes: os corretores de seguros", ressaltou Ojope.

Desafios - O primeiro painel do Connection 2021, Panorama de mercado: o que o corretor de seguros pode esperar para 2022?, tratou exatamente do que é o mais essencial neste momento de superação da pandemia "O corretor de seguros precisa e está ajudando as pessoas a se conscientizarem sobre os riscos que passam no dia a dia", afirmou o diretor comercial da Capemisa, Fabio Lessa. O diretor da organização de vendas da Bradesco Seguros, Leonardo Freitas, vê com muito bons olhos as possibilidades para o setor em 2022: "A economia global vai crescer acima da média durante o próximo ano. E o mercado de trabalho formal vai se recuperar para os patamares anteriores à pandemia."

O superintendente geral da Unimed, Mario Salomão, destacou a importância da capacitação dos corretores de seguros." Além do conhecimento do mercado, o corretor precisa conhecer a sociedade como um todo, para, desta forma, entender as necessidades dos clientes", enfatizou.

Na sequência da manhã, o case criando sua própria corretora de seguros: os desafios e trajetória de Janete Melo, ela conta como, depois de ter trabalhado como costureira e vendedora de shopping, fundou a D'Melo Corretora de Seguros, onde hoje é diretora. "A lição que aprendi quando atuei junto a um banco é que ninguém te ensina nada. Levantar o perfil antes, estudar a real necessidade faz toda a diferença na hora da reunião com cliente", observou-se Janete.

No Connection 2021, as mulheres estão muito bem representadas. Na entrevista A mulher que consome seguros, a conselheira consultiva do da Sou Segura – Associação das Mulheres do Mercado de Seguros, Marcia Ribeiro, conversou com Mellina Senra, risk manager - especialista em seguros da Eneva, que reforçou como a participação delas está mexendo com o mercado. "Eu vejo um grande movimento de ascensão das mulheres no mercado de seguros. O maior tempo de qualidade com a família é uma das principais mudanças das consumidoras nos últimos meses", ressaltou ela.

Seguro AUTO e o fim do veículo à combustão - Mediado pelo diretor da Associação Estadual dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro (AECOR-RJ), Jayme Torres, o segundo painel da manhã colocou na pauta duas das principais revoluções que o setor vai atravessar nos próximos anos: Novas soluções de mobilidade urbana, carros elétricos e o futuro do Seguro Automóvel. No começo do mês, a Superintendência de Seguros Privados (Susep) promoveu uma mudança na legislação do seguro AUTO, que permitirá ao cliente segurar apenas o que achar necessário para seu veículo – só roubos, ou apenas acidentes com terceiro, por exemplo.

"As mudanças realizadas pela Susep buscam flexibilizar as coberturas, para ter mais possibilidades e ampliar o mercado consumidor, alcançar mais clientes. Mas é importante ressaltar também que as facilidades de pagamentos – o PIX, por exemplo – vai ajudar muito o mercado", destacou o vice-presidente comercial e de marketing da Porto Seguros, Rivaldo Leite.

Torres observou que a circular da Susep tem um ponto que ele considera negativo, que é definir o valor do veículo pela data da ocorrência do sinistro. "O ideal é que fosse pela data do momento do pagamento. Assim, se houver alguma demora, o cliente não será prejudicado com um valor defasado", criticou.

A diretora comercial regional do Rio de Janeiro e Espírito Santo da Allianz, Lívia Prata, observou a importância de se estar antenado às necessidades dos consumidores: "O corretor tem que sempre estar muito atento às mudanças de hábitos e consumo dos clientes. Ele é cada vez mais um grande consultor, de olho nas alterações do mercado e suas consequências."

No Brasil, a partir de 2030 será proibida a venda de veículos novos movidos à combustão. Responsável pela E-Mobility Brasil – Enel, Paulo Roberto Madison mostrou como o país vai precisar fazer profundas mudanças até lá, como espalhar redes para carregar as baterias dos futuros carros elétricos. "Os paradigmas estão muito trocados hoje. Hoje, você está atrasado pra uma reunião, pega o seu carro e, então, tem que parar pra abastecer seu carro que estava sem combustível – ou seja, você precisa se deslocar para fornecer energia ao seu carro. Isso é um absurdo! Com o carro elétrico, você carrega o seu carro quando você está em casa, descansando."

A primeira manhã do Connection 2021 ainda contou com as pílulas da influencer Maria Luiza Melo, da Segura Essa, que falou sobre Estratégia & Gestão – "Uma dica fundamental para gerir seu negócio é: criar e seguir uma rotina diária" – e dá fundadora da Nosso Porto, Simone Fraga, que tratou de Seguro Garantia – "O principal é saber como encontrar os clientes que precisam do seguro garantia, como aqueles que participam de licitações, por exemplo".

E, diante de tantos desafios, nada como contar com a irreverência do humorista Marcelo Smigol, que apresenta vários stands ups ao longo do Connection 2021, para dar uma respirada e boas risadas neste nosso complexo universo dos seguros. "Às vezes, o corretor de seguros acha que todo mundo fez curso da Susep! Tem que simplificar, falar o feijão com arroz. Comunicação é tudo!", brincou Smigol.

Participe - Com mais de 20 horas de transmissão, totalmente online e gratuita, com mais de 70 palestrantes e convidados, vários deles das maiores seguradoras do país. A partir das 9h desta quarta-feira, 15 de setembro, até às 19h de quinta, 16, o Connection 2021 junta, no mesmo espaço virtual, corretores, executivos, empreendedores entre outros players do mercado de seguros de todo o Brasil. Vamos buscar juntos analisar o futuro do setor pós-pandemia.

Link da transmissão: https://www.youtube.com/c/ClubedosCorretoresdeSegurosdoRiodeJaneiro/live

Com o lema "Conexão – Evolução – Negócios", o Connection 2021 tem como principal objetivo desta edição conectar corretores de seguros de todo o país, para que eles aproveitem oportunidades entre si e com os diferentes players do mercado de seguros.

VTN Comunicação