Voltar

Brasil lidera o crescimento de insurtechs na AL

O setor de insurtechs continua crescendo na América Latina. Segundo dados publicados no estudo "Latam Insurtech Journey", atualmente existem mais de 350 empresas deste tipo na região. O Brasil lidera o mercado com 32% de participação, com 129 insurtechs. 

Para Gonzalo Geijo, Regional Sales Director da Charles Taylor, o crescimento do setor é uma consequência indireta da pandemia. "Hoje, há uma abertura maior por parte dos altos executivos, já que a pandemia, além de mudar sua mentalidade ao motivá-los a reinventar as maneiras de alcançar os resultados, os levou a formar equipes com talentos digitais nativos, que facilita a adaptação às novas tendências", afirma Geijo.

O Brasil gera atualmente 57% do investimento total do setor na América Latina. Somente em 2020, o investimento cresceu 98% comparado ao ano anterior. No total, desde o início da atividade de insurtechs na região, foram investidos cerca de US$ 500 milhões. Estima-se que nos próximos três anos esta cifra chegue a US$ 1,5 bilhão.

O crescimento do setor Insurtechs no Brasil se deve em grande parte ao foco cada vez maior em novos modelos de negócio dedicados aos serviços (54%). "A pandemia obrigou as organizações a acelerar sua transformação digital e a implementar canais digitais. 2020 nos fez enfrentar uma realidade que não havíamos imaginado e nos forçou a tomar decisões que, mesmo consideradas corretas, muitas vezes eram postergadas. Sem dúvida a frase ‘depois da pandemia nada será igual' ganha maior relevância. Os vencedores serão aqueles que utilizarem intensivamente a tecnologia e que impulsionem a inovação", acrescenta Geijo.

Atualmente, estão registradas 351 companhias deste tipo na região, das quais apenas 6,6% estão presentes em mais de um mercado. 

Revista Apólice