Voltar

Benefícios: seguros de vida e de saúde ganham espaço

O Salariômetro, da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), que analisa convenções e acordos coletivos, mostrou uma mudança nos benefícios negociados entre empregadores e trabalhadores, como PLR (Participação nos Lucros e Resultados), plano de saúde, abonos e seguro.

Segundo a pesquisa, benefícios como seguro de vida, plano de saúde e plano odontológico foram incluídos em mais negociações do que costumavam aparecer.

O seguro de vida apareceu em 26,6% dos acordos fechados em 2020, um avanço de 10% na comparação com o ano anterior. O maior crescimento percentual foi na inclusão do convênio farmácia que, apesar de ainda estar em apenas 6,3% das negociações, subiu 32,3%. No caso do plano de saúde, o crescimento foi de 11% —o benefício esteve em 11,2% das discussões.


"O que esses dados estão revelando, e acho que podemos creditar à pandemia, é essa preocupação maior dos trabalhadores com a saúde e a vida", afirma o professor da FEA/USP e coordenador do Salariômetro, Hélio Zylberstajn .

Por outro lado, vale-alimentação perdeu espaço nos acordos. A pesquisa registrou uma queda de 42,2% no número de negociações, e somente 21,6% delas trataram do assunto.

Folha de São Paulo