Voltar

Agronegócio comemora subsídios para seguro

 

Agronegócio comemora subsídios para seguro

O Sincor-SP recebeu nesta segunda-feira (17/12), em São Paulo, lideranças do setor agropecuário para comemorar a recente autorização do governo para remanejamento de R$ 16 milhões do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap) para subvenção do prêmio de seguro rural.

A conquista acontece após meses de luta de diversos profissionais do mercado, em especial, da Comissão Rural do Sincor-SP, que esteve à frente do pleito. O Encontro de Lideranças do Agronegócio foi conduzido pelo presidente do Sincor-SP, Alexandre Camillo, pela 2ª vice-presidente e diretora executiva responsável pela Assessoria Técnica, Jurídica e Disque Sincor, Simone Martins, e pela coordenadora da Comissão Rural da entidade, Karen Matieli, e reuniu o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Francisco Sergio Ferreira Jardim, o deputado federal Arnaldo Jardim, o deputado estadual Itamar Borges e o professor da ESALQ/USP e diretor do Departamento de Gestão de Riscos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 2015-2018, Vitor Augusto Ozaki.
 
O presidente do Sincor-SP, Alexandre Camillo, agradeceu as autoridades presentes e, principalmente, os integrantes da Comissão pelos esforços recentes. "Temos orgulho desse grupo, que encabeçou todo o processo e, hoje, permite que venhamos a comemorar grandes conquistas e trazer uma luz de esperança para todos deste setor tão fundamental para o Brasil. O resultado do trabalho beneficia todos os players do setor: as seguradoras, os corretores de seguros, os produtores rurais e os consumidores", completa.
 
Apresentando os números do setor agropecuário, a coordenadora da Comissão, Karen Matieli, agradeceu o empenho de todos na preocupação em assegurar o futuro do setor. "O agronegócio é um dos grandes impulsionadores da economia brasileira, por isso, é imprescindível garantir a proteção deste segmento", revela.
 
Para o secretário, Francisco Jardim, a proteção oferecida pelo mercado de seguros é de extrema importância para o agronegócio. "O seguro é estratégico no segmento, pois garante a renda do produtor, quando algum evento acomete sua produção", pontua. Jardim ainda ressalta a importância do corretor de seguros para o agronegócio. "Vocês, corretores, têm uma responsabilidade muito grande sobre o setor, de orientar, de aconselhar e de proteger o patrimônio dos brasileiros", completa.
 
O valor alcançado foi o maior em volume de complementação da história do Estado de São Paulo, segundo o deputado federal Arnaldo Jardim. "Quero que me façam porta-voz das causas do seguro, em especial do agrícola. Começamos a redefinir o papel do Estado e a atividade produtiva precisa de um impulso para ir adiante, constituindo bases sólidas para o desenvolvimento de todos".
 
O deputado estadual Itamar Borges disse que de R$ 5 milhões pretendidos inicialmente, foi possível alcançar R$ 16 milhões. "Isso mostra a importância do Sincor-SP, que representou a causa e abriu espaço para essa possibilidade. Contem com meu mandato para fortalecermos esse setor, permitindo que o seguro continue dando suporte, segurança e garantia para o produtor ter perspectiva e futuro", destaca.
 
A Constituição trata da política agrícola como um instrumento poderoso, que precisa ser trabalhado. O governo estava em dívida com o mercado de seguros e, em 2018, conseguiu reverter a situação. "O governo pagou as seguradoras e criou uma comissão de entes privados, composta com a participação dos corretores de seguros, que incansavelmente levaram esse pleito adiante. Por isso, o seguro foi visto de uma maneira diferente e agora a questão é priorizar este mercado para que os produtores tenham proteção", explicou Vitor Ozaki. 
 
Os profissionais pretendem continuar discutindo melhorias, como o fornecimento de informações, transparência de dados e assessoria especializada para o produtor rural compreender a importância do seguro. O integrante da Comissão Rural do Sincor-SP, que também atua junto a Fenacor, David Elias Martin, abordou esses desafios. "Não podemos permitir que o homem do campo interrompa suas atividades pelos imprevistos que possam vir a acontecer. Por isso, esse trabalho que começamos deve continuar de maneira conjunta para oferecermos um bom produto de seguro e garantirmos a força de voz perante nossas lideranças políticas".
 
O Encontro foi encerrado pela 2ª vice-presidente do Sincor-SP, Simone Martins. "Diante de todas essas abordagens, nosso objetivo é continuar trazendo resultados para os corretores de seguros e o mercado como um todo. Esperamos que, no próximo ano, trilhemos novos caminhos, novas conquistas, acreditando sempre neste País que é tão promissor para todos nós".
 
A Comissão Rural do Sincor-SP é composta por Karen Matieli (coordenadora), Álvaro Bucceroni, Antonio Américo de Aquino, David Elias Martin e Fabiano Pinheiro da Cruz.

Sincor-SP (18/12/2018)